quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Resenha #20 — A Casa (André Vianco)

A Casa
Autor: André Vianco
Literatura Nacional
Editora: Novo Século
Páginas: 186

"A Casa é uma viagem ao fundo do coração humano. Impossível o leitor não se emocionar com o drama vivido pelos atormentados protagonistas da obra. Impossível não desejar estar lá, conhecer a casa, atravessar a porta. Uma casa que limpa o coração de qualquer pessoa."








São quatro protagonistas que não têm ligação nenhuma um com o outro: Rosana, Leonora, Ismael e Hélio. Cada um deles carrega uma culpa por algo que aconteceu no passado. Cada um carrega uma dor que não consegue esquecer. Um dia, eles recebem um cartão que contém apenas um endereço e a frase: "O alívio para o coração atormentado está aqui". Após certa relutância, cada qual com seus motivos, os quatro se encontram naquele lugar; naquela casa. E lá encontram a chance de aliviar a culpa e se livrar da dor.

O livro é curto e de leitura simples. Terminei de um dia pro outro, mas é possível terminar em algumas horas se a leitura for feita em um dia totalmente livre, como um domingo. A única coisa que me incomodou um pouco, e já descobri na leitura de outras resenhas e de outro livro do Vianco que isso é uma característica comum do autor, foram os parágrafos gigantes. Como a fonte é grande e com um bom espaçamento, aconteceu de um parágrafo se estender por três páginas, o que foi um tanto exagerado... Mas isso não torna a leitura confusa como poderia acontecer com livros mais complicados, só dá aquela preguicinha básica comum da situação.

Agora, sobre a história, por se tratar de um livro curto as coisas acontecem de maneira bem dinâmica, sem enrolação. Acaba até por ser um tanto previsível, mas isso não tira nossa curiosidade de ler até o final porque conseguimos nos relacionar de verdade com os personagens, quase dividindo a dor com eles. Me emocionei em algumas partes e fiquei extremamente feliz com o final. Não exatamente surpresa porque o que acontece no final foi algo que me passou pela cabeça durante a leitura, mas foi algo que eu duvidava que pudesse de fato acontecer... E aconteceu! Então foi um misto de "eu sabia" com um "não acredito" que me fez perceber mais uma vez o quanto essa arte consegue mexer com a gente e aguçar nossa sensibilidade.

Confesso que quando ouvi falar sobre o Vianco como autor de suspense, terror, fantasia etc., fiquei animada e esperando algo um pouco mais forte do que realmente é. Talvez os livros dele sobre vampiros, que até onde sei são bem diferentes desses mais simples de histórias independentes, sejam um pouco mais voltados para esse lado negro da literatura. Apesar de nunca ter lido uma obra completa do Paulo Coelho, senti uma certa semelhança entre os autores levando em conta A Casa e O Caso Laura do Vianco. Aquela história que trás pessoas com conflitos internos e problemas na vida, a presença de aspectos místicos/sobrenaturais sutis, a mensagem meio "auto-ajuda" que podemos tirar da leitura... Esses foram os pontos que me fizeram estabelecer essa relação, lembrando que, como conheço Paulo Coelho apenas pela fala de outras pessoas e por leituras incompletas de algumas de suas obras, posso estar enganada! Mas de qualquer forma, vale registrar essa primeira impressão.

Apesar de não se tratar de nada extraordinário e surpreendente, a leitura vale a pena pela sensibilização mesmo. Se considerarmos sua mensagem, quem sabe aprendemos a pensar melhor em nossas atitudes com aqueles que amamos. Afinal e infelizmente, A Casa não existe na vida real.

Nenhum comentário:

Postar um comentário