quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Dicionário — Miniconto #01


ALCUNHA

TRANSTORNO

SOFISTICAÇÃO





Quando Rubens ouviu, pela primeira vez em sua vida, o clássico questionamento sobre o que ele gostaria de ser quando crescesse, sua resposta fora jogador de futebol. Ele, então com seis ou sete anos, só sabia da existência da política pelas raras vezes em que ouvia algo a respeito nos noticiários da televisão e em ocasiões onde acompanhava os pais na votação das eleições, mas nada entendia. Nem imaginava que ali estaria seu futuro.

Hoje, com seus trinta e poucos anos, após receber a alcunha de Rubalão pelo ego inchado como balão que a vitória nas eleições para prefeito de sua cidade com ele sendo ainda tão jovem lhe rendeu, ele promete grandes mudanças, com evolução e sofisticação para o município. Acredita plenamente em sua capacidade de ser diferente, apesar do motivo clichê que o colocou nessa carreira.

Durante sua infância e adolescência, quanto mais ele crescia, mais fracassos acumulava nas aulas de educação física e nas peladas com os amigos. Descobriu que assistir um jogo de futebol era bem diferente de ser capaz de jogar futebol; muito mais fácil e empolgante. Ele queria a fama e o dinheiro daqueles jogadores, mas não tinha o menor talento para sequer tentar alcançá-los. E agora? Bom, no Brasil, existe outra carreira capaz de dar tanto dinheiro quanto a de um jogador de futebol de grandes times: a política. E considerando quão bem ele lidava com os transtornos que causava na escola e em casa, levando seus pais e professores "no bico" em toda e qualquer situação delicada em que se metia, talvez ele tivesse boas chances de sucesso como político. Talvez levar mais milhares (ou milhões, quem sabe...) de pessoas "no bico" não seja muito mais difícil... Talvez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário